Quais são os carros que as mulheres mais desejam?

Quais são os carros que as mulheres mais desejam?

De onde vem essa questão entre mulheres e carros?

Já tem montadoras que investem em pesquisas, preocupadas em saber quais carros as mulheres preferem. Isso é devido o público feminino fazerem parte de uma grossa fatia no mercado de automóveis. Isto é porque não querem simplesmente ter um carro, sabem exatamente o que procuram ou o que desejam. Obs: os dados são baseados em estudos de 2017, logo tanto os gosto como os carros podem ser mais ou menos desejados pela mulheres com o passar do tempo.

O que as mulheres procuram em um carro?

E quando se trata de vender para mulheres, toda atenção é essencial, especialmente na hora de fazer o projeto de carro pensando nelas. Cada detalhe vai fazer a diferença na decisão da compra, como acessórios especiais, variedades de cores, posição de ajuste do banco, tipo dos estofados disponíveis, quebra sol com um espelho atrás, e não pode faltar as maçanetas que precisam ser cuidadosamente projetadas de uma maneira que não quebre unhas, pois, isto sim, é um verdadeiro escândalo na vida de uma mulher.

sac@duasequatrorodas.com.br

E engana-se totalmente quem acredita que basta apresentar um carro fofinho, da cor rosa com bolinhas brancas para a compra. Mesmo porque, elas também ficam atentas a segurança dos passageiros – filhos, sobrinhos, amigos-, a economia que terá ao andar com ele, no valor do IPVA, no custo do seguro que terá que fazer, isso tudo, deve fazer parte das pesquisas feitas antes de decidir qual modelo comprar.

O público feminino pode ter a opinião dividida devido a tantos modelos de carros disponíveis no mercado e preços existentes a sua disposição, e certamente cada uma vai escolher de acordo com a sua necessidade atual ou de seus projetos futuros, por exemplo, uma solteira pode ter interesse em carros grandes, mesmo que não tem filhos para levar, pode gostar para viajar com as amigas ou utilizar no seu empreendimento.

Alguns exemplos de carros são: Ford Ka, Ford EcoSport, Honda Fit e Fiat Uno.

Nota de rodapé

Nota Imagens meramente ilustrativas. Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público. Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito. Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas. Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados. Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade. Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO. Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página. phone-icon0800 642 2327 phone-iconFIXO (47) 3522-3274 whatsapp-logo-icone(47) 99978-1266 whatsapp-logo-icone(47) 98872-0320(PEÇAS

Palavras Chave

carros preferidos pelas mulheres,
carros para mulheres,
mulheres,
carros,
automóvel mulheres,
mulheres automóvel,

-#carrospreferidospelasmulheres
-#carrosparamulheres
-#mulheres
-#carros
-#automóvelmulheres
-#mulheresautomóvel

Quais são os avanços no desempenho do etanol

Quais são os avanços no desempenho do etanol

Pesquisa do Instituto Mauá de Tecnologia revela avanços no desempenho do etanol

O rendimento dos carros abastecidos com etanol pode ser melhor do que se imaginava. Isso é o que revela o estudo Análise Estatística de Desempenho e Performance de Combustíveis. Desenvolvido pelo Instituto Mauá de Tecnologia, com apoio da UNICA (União da Indústria de Cana-de-Açúcar). Durante os meses de janeiro a julho deste ano, o Instituto acompanhou a relação média de performance entre o etanol e a gasolina em veículos de diferentes categorias.

O professor Renato Romio, Chefe da Divisão de Motores e Veículos do Instituto Mauá de Tecnologia, declarou qual é o objetivo do estudo. O objetivo é mostrar a autonomia apresentada pelos veículos no trânsito apresenta diferença no valor mencionado na etiquetagem veicular. Todos os experimentos realizados com base em testes de laboratório. Professor Romio esclarece que este fato também acontece em outros países. Essas verificações realizadas em laboratórios, não reproduzem as condições fidedignamente de operação cotidiana.

Os modelos de veículos utilizados na pesquisa foram definidos de acordo com sua popularidade nos segmentos. São eles: Popular 1.0, Sedan Médio, SUV e Popular 1.6. Os carros circularam repetidamente em percursos urbano de 27 km e rodoviário de 30 km. Cada um desses circuitos foi repetido 15 vezes. Os trajetos foram definidos seguindo padrão de testes e análises do Instituto Mauá de Tecnologia em vias públicas.

Realizado a análise estatística, o desempenho médio do etanol em relação à gasolina comum, variou entre 70,7% e 75,4%. Como referência, os valores encontrados para os mesmos modelos de veículos no Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV) foram, respectivamente, 66,7% e 72,1%.

“Vale lembrar que o PBEV utiliza como padrão, a gasolina com 22% de etanol anidro. Este é um ponto que reforça a diferença que influencia na autonomia dos veículos em vias públicas”, destaca Romio.

A relação que se conhece hoje, de 70%, leva em conta o poder calorífico do etanol em relação à gasolina. Mas, segundo o Instituto Mauá de Tecnologia, outras características do funcionamento dos motores devem ser levadas em conta. Uma é o fato do motor ser mais exigido em alguns percursos, que no circuito utilizado nos testes de laboratório.

“A maioria dos motoristas faz a conta considerando o preço somente na hora do abastecimento, quando na verdade, também deveria avaliar a autonomia do veículo com os dois tipos de combustíveis. Esta relação pode ser diferente de 70%; em nosso estudo, por exemplo, tivemos casos em que a relação de paridade entre etanol e gasolina comercial chegou a 75,4%; uma diferença considerável”. Este valor tende a variar de acordo com a evolução técnica dos motores flex, percurso do veículo, a forma de dirigir e também, em função do teor de etanol na gasolina, que é pré-estabelecido pelo governo. É importante que o motorista conheça a conta do seu carro, no seu caminho diário. Queremos provocar o consumidor a considerar esses aspectos e fazer sua conta para poder tirar o maior benefício econômico possível”, destaca Romio.

Para controlar as diferenças entre os perfis de condução de cada motorista, foram adotados alguns procedimentos para permitir que os veículos fossem testados em condições similares. Antes do início do ensaio de cada modelo, foram realizadas verificações e substituições, como, recirculação e descarga de combustível (flushing), instalação do medidor do consumo de combustível, balanceamento das rodas e calibração dos pneus, substituições de filtro de combustível, óleo lubrificante e troca de filtro de ar do motor, entre outras. Os veículos também rodaram preliminarmente com o mesmo combustível para verificar, desta forma, as condições de igualdade do teste.

Fonte: www.segs.com.br acessado em 11/10/2017. Publicado em 11/10/2017 ” Pesquisa do Instituto Mauá de Tecnologia revela avanços no desempenho do etanol “

Como conseguir uma boa venda no carro usado

Como conseguir uma boa venda no carro usado

Nem sempre a venda de um carro é uma tarefa simples, principalmente depois que verificou o preço na tabela dos usados, qual a média que estão sendo vendidos, tudo isso, cria só expectativa já que o valor que está pedindo é sempre superior ao oferecido, e para melhorar a oferta do comprador o ideal é que aprenda a valorizar seu usado na venda.

A desvalorização do produto é algo que infelizmente existe, e de nada adianta querer elevar o preço porque o carro está todo equipado, cheio de acessórios caros, ou, se tem ainda, cheiro de novo, pois, saiu da concessionária e virou a esquina, são 20% a menos no bolso!

Seja como for, nenhum desses fatores é para desanimar, deve ser persistente, não vender ao 1 º que aparece e joga o preço lá embaixo, principalmente porque você sabe que o carro está bom e vale cada centavo.

Por isso, uma boa estratégia é que aprenda a valorizar seu usado na venda, assim, terá argumentos convincentes!

Pode parecer incrível, mas, aprenda a valorizar seu usado na venda, desde o momento em que você comprou, ou, seja, cuide muito bem de seu veículo para que fique em ótimo estado de conservação, um ótimo visual é o que chama atenção e provoca o interesse em qualquer comprador.

Durante o tempo em que estiver com o carro, aprenda que o valor que pretende numa futura negociação vai depender de algumas atitudes que teve. Confira:

 

  • Não fumar dentro do carro, a fumaça além de amarelar todo o interior, deixa o ambiente impregnado com cheiro de nicotina;
  • Não comer dentro do veículo já que as migalhas se espalham por todo o interior, inclusive, o aspirador usado constantemente acaba desgastando mais rápido o carpete e os bancos;

 

  • A limpeza pode disfarçar manchas de alimentos ou sucos nos bancos, mas, acaba com a aparência em geral, pois, deixam marcas;

 

  • Tenha o hábito de deixar o carro estacionado em locais fora da ação do sol, isto, é desastroso para a pintura, mesmo que encere periodicamente;

 

  • Riscos ou arranhados na pintura devem ser corrigidos em funileiros especializados, senão a aparência fica pior ainda;
  • Caso tenha comprado o carro ainda zero, faça todas as revisões e manutenções nas datas corretas, isto é um fator que eleva o preço do usado;

 

  • Evite fazer mudanças radicais demais, pois, nem sempre é sinônimo de valorização, como rodas, pintura, faróis, até no som ou na mecânica, pois a maioria prefere o carro com a cara que saiu da concessionaria;
  • A cor do carro pode influenciar também na hora de valorizar seu usado na venda, porque cores personalizadas estilo pink, laranja, entre outras super chamativas podem ser o sonho de consumo de alguns somente, mas, na hora da revenda vai descobrir que mesmo com o carro com aspecto de zero, o preço devido a cor, pode despencar;

 

  • Na dúvida pode apostar no branco, preto, ou prata, dificilmente desvalorizam;

É interessante frisar que o valor de seu usado pode variar conforme o comprador, então, analise se precisa ter mais dinheiro na mão e, nesse caso o ideal seria vender para o particular que sempre paga mais, ou, se quer dar o carro com valor X de entrada, nesse caso pode conseguir uma negociação melhor na revenda.

Mesmo assim, o preço oferecido por uma revenda pode ser mais baixo que outra, ou, a tabela de juros pode ser mais alta, portanto fica a dica de não fazer negócio logo na 1ª revenda ou concessionária que entrar, pesquise muito, até ter a certeza que está levando vantagens!

Já numa negociação com particular, não esqueça que deve dar garantia de motor e câmbio de 3 meses pelo menos, agora, vendendo o carro para uma revenda o carro é avaliado na hora, e se julgarem que tem algo a fazer isto desvaloriza o valor a ser pago, só que em compensação, depois de vendido ninguém vem bater a sua porta pedindo que seja indenizado pelo conserto!

Um item importante que valoriza seu usado na venda, é o manual do proprietário e a chave reserva, e isto vale para particular e concessionaria, onde podem ser vistas as datas das revisões e, se foram feitas nas datas corretas, indica que o condutor sempre esteve atento ao carro, e assim, pode chegar no preço desejado!

No caso do comprador ser um particular, fique atento a transferência de propriedade, acompanhe até a certeza que já transferiu de nome, senão as multas e a pontuação dele sairão em seu nome, além disso, não esqueça de informar a sua seguradora que não está mais com o carro, principalmente se ainda estiver pagando as parcelas do seguro. E principalmente :

Boa Venda!